terça-feira, 7 de abril de 2015

Intercâmbio Interestadual - Aracaju ,


 Intercâmbio Interestadual do Projeto Uma Terra e Duas Aguas - P1+2,
No ultimo dia 19 de Novembro de 2014 que seguiu até o dia 20 o Intercâmbio Interestadual do Projeto Uma Terra e Duas Aguas - P1+2, financiado pela Fundação Banco do Brasil e implementado pelo Centro Dom José Brandão de Castro. Estão participaram 17 agricultores e agricultoras dos Assentamentos Eldorado dos Carajás, Emilia Maria, Santa Rita e da Comunidade Salinas. A visita campo foi realizada na propriedade do agricultor Abelmanto, no Sitio do Projeto Vida do Solo Fazenda Pau de Colher na Comunidade Mucambo,no município de Riachão do Jacuípe/BA.
A visita contou também com o acompanhamento da TV Subaé, afiliada da Rede Globo que busca registrar as experiências de estocagem de água e alimentos que vem sendo implementados no semiárido, apontando soluções viáveis para a crise hídrica pela qual passa o sudeste brasileiro. O agricultor Ezevi da Comunidade Salinas foi entrevistado pela esquipe de tv e falou da importância de conhecer outras experiências e dos avanços que a chegada da aguá trouxe para o semiárido.   
                                                                                                                                                                                                                                           (Fonte CDJBC)

domingo, 5 de abril de 2015

CRIATIVIDADE E TECNOLOGIAS ALTERNATIVAS GARANTEM A PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL NA BAHIA

                                                                                       Texto-Relatório completo actionaid 2013
Criatividade e tecnologias alternativas garantem a produção sustentável na Bahia Na comunidade Mucambo, a 16 km do município de Riachão do Jacuípe, no sertão da Bahia, o agricultor Abelmanto Carneiro de Oliveira usa de conhecimento e inovação para melhorar a qualidade de vida da família e tornar sua propriedade uma das mais produtivas, mesmo durante a estiagem do semiárido nordestino. Usando de observação, curiosidade e constante interesse em novos aprendizados, Abel, como é conhecido, incorporou muitas práticas agroecológicas que aprendeu com o MOC, organização parceira da ActionAid na região. “Sempre participei dos cursos, reuniões, visitas de intercâmbios de experiências promovidas pelo MOC, então hoje considero que minha propriedade é agroecológica”, conta ele. Por conta de suas experimentações, 
Abel tornou-se um exemplo na comunidade. A captação e uso racional e diversificado da água é o que mais chama a atenção numa região de clima semiárido. Abel implementou cisternas de placa que captam água de chuva para consumo familiar; um barreiro, espécie de pequeno lago que abastece os animais e a produção; e uma barragem subterrânea, técnica de fixação da água no solo, que torna a terra mais propensa ao cultivo. Aproveitando a área da barragem subterrânea, ele diversifica a plantação. Milho e feijão, por exemplo, podem ser plantados junto com manga, goiaba é plantada junto à cereja, amora, groselha, folha de louro, café e outras, que são características de outras regiões e estão tendo sua produtividade testada pelo agricultor. Já para a irrigação da horta da família, Abel desenvolveu um sistema a partir de materiais recicláveis, como canos de caneta, garrafa pet e mangueira, que borrifam a água para os canteiros de hortaliças.

Com esses métodos, a família de Abel atravessou os últimos dois anos e meio de severa estiagem sem problemas de abastecimento de água, ao contrário de outras famílias da região que não usam técnicas agroecológicas. No final de 2013, o estoque de água para consumo familiar era de aproximadamente 700 litros enquanto que o estoque para produção chegou a três milhões de litros. A família de Abel pôde ser solidária até fornecendo água para vizinhos em situação difícil. Uma das últimas tecnologias adotadas pela família foi o biodigestor, técnica que permite transformar o gás liberado pelo processo de fermentação das fezes de animais em gás utilizado na cozinha, o gás metano. Dessa forma, Abel proporciona a sua família uma energia reciclável e de muito baixo custo. “Sempre quis fazer isso, mas não sabia como. Depois de uma visita de intercâmbio à comunidade de Pesqueira, em Pernambuco, vi como era feito e tomei a iniciativa. O biodigestor tem um monte de utilidades. Além de produzir gás, ele é biofertilizante”, explica Abel.

sexta-feira, 6 de março de 2015

DADOS IMPORTANTES SOBRO O PIPINO




Você sabia que o pepino é o quarto vegetal mais cultivado do mundo?
Mas, claro, isso não é à toa! 
Normalmente o utilizamos na salada, pois é bastante saboroso.
No entanto, poucos sabem os benefícios que o pepino traz à saúde.
Para não dizermos que suas propriedades são completamente desconhecidas pela maioria, há o caso das olheiras.
Quem nunca cortou duas rodelas de pepino para tirar as manchas escuras ao redor dos olhos?
Mas é muito importante saber que esse vegetal pode ajudar a resolver vários problemas de saúde.
Além de tudo, é bem barato.
Veja seus benefícios:
- Previne o câncer, pois contém um fitonutriente que combate células cancerosas. 
- É bom para o coração, pois reduz o mau colesterol no sangue.
- É bom para a digestão
- Ajuda no tratamento de diabetes
- Ajuda na perda de peso
- Alivia a dor da artrite
- Aumenta a imunidade
- Elimina as toxinas
Viu quanta coisa boa a gente pode tirar do pepino?
E estamos falando de todos os tipos de pepino, viu?
Mas não para nisso.
O pepino ainda é ótimo para a pele e ajuda a normalizar colesterol e pressão arterial.
E, por ser diurético, é desintoxicante e contribui para o emagrecimento.
Falando em emagrecimento, o suco de pepino, abacaxi e linhaça é excelente para queimar gordura e, por isso, é um ótimo apoio para os que querem perder peso.

INGREDIENTES

Meio copo de água
1 pepino
2 fatias de abacaxi
2 colheres de sopa de linhaça 
Algumas folhinhas de hortelã (opcional)
MODO DE PREPARO
Bata todos os ingredientes no liquidificador até a mistura ficar homogênea. 
Em seguida, consuma.
                                                                                                                  Fontes a cura pela a Natureza

domingo, 1 de março de 2015

CONHECENDO O SOLO E AS INFLUENCIA DOS NUTRIENTES E SUA IMPORTÂNCIA PARA AS PLANTAS


As plantas produzem muitos compostos orgânicos, mas necessitam de nutrientes minerais que estão presentes no solo e nos fertilizantes (adubos).
Assim terão condições de crescerem e produzirem flores e frutos

 Deficiências de NPK e S forem corrigidas, a de zinco (Zn), por exemplo, poderá se tornar a próxima limitante, e assim sucessivamente.
QUADRO 01 -Macro e micronutrientes essenciais para as plantas e seus símbolos
Macronutrientes
Primários
Nitrogênio (N)
Cálcio (Ca)
Fósforo (P)
Secundários
Magnésio (Mg)
Potássio (K)
Enxofre (S)

Micronutrientes
     Boro (B)                                          Molibdênio (Mo)
Ferro (Fe)                                       Manganês (Mn)
Zinco (Zn)                                       Cloro (Cl)
                            Cobre (Cu)
 QUADRO 02 - Função dos nutrientes nas plantas; 
Elemento
Funções
Nitrogênio (N)

Aumenta o teor de proteína; Estimula a formação e desenvolvimento de flores e frutos; Maior vegetação e perfilhamento;
Fósforo (P)

Participa na produção de energia para a planta; Acelera a
Formação de raízes; Aumenta a frutificação; Apressa a maturação dos frutos; Aumenta o teor de carboidratos, óleos, gorduras e proteínas; Ajuda fixação simbiótica de nitrogênio
Potássio(K)

Aumenta o teor de açúcares, óleos, gorduras e proteínas; Aumenta a resistência à secas, geadas, pragas e moléstias; Melhora a utilização de água; Estimula o enchimento de grãos, diminuindo o chochamento; Estimula a vegetação e perfilhamento em gramíneas; Ajuda na fixação simbiótica de nitrogênio.
Cálcio (Ca)

Colabora com a estrutura da planta; Estimula o desenvolvimento das raízes; Aumenta a resistência a pragas moléstias; Promove maior pegamento das floradas; Ajuda na fixação simbiótica de nitrogênio.
Magnésio (Mg)
Colabora com o fósforo; faz parte da clorofila (pigmento verde da planta)
Enxofre (S)

Aumenta a frutificação; Aumenta o teor de carboidratos, óleos, gorduras e proteínas; Ajuda fixação simbiótica de nitrogênio.
Boro (B)

Colabora com o cálcio; Promove maior pegamento das floradas;
Aumenta a granação e diminui o chochamento de grãos.
Cloro (Cl)

Importante para o aproveitamento da energia solar pela planta (fotossíntese)
Cobre (Cu)

Aumenta a resistência às doenças; Importante na fotossíntese
Ferro Fixação de nitrogênio; Participa na síntese da clorofila
Manganês (Mn)

Aumenta a resistência a algumas doenças; Colabora com o cloro na fotossíntese.
Molibdênio (Mo)

Fixação simbiótica de nitrogênio; Colabora com o nitrogênio dentro da planta
Zinco (Zn)
Estimula o crescimento e frutificação

O QUE OCASIONA A FALTA DOS NUTRIENTES NA MAIORIA DAS PLANTAS CULTIVADAS?
QUADRO 03:             Principais sintomas da falta de nutrientes
Nutriente
Sintomas
N

Plantas verde clara, folhas de baixo amareladas, iniciando
pelas folhas baixeiras.
P

Plantas verde-escuro, folhas e plantas menores, às vezes
arroxeadas. Os sintomas iniciam pelas folhas baixeiras
K

Descoloração castanha e queimadura ao longo das
bordas da folhas baixeiras.
Mg

Folhas de baixo apresentam coloração amarelada (às
vezes ficam avermelhadas) de fora para dentro e as
nervuras ficam bem verdes.
Ca

Demora aparecer as primeiras folhas e
ocorre
apodrecimento do broto
S
Folhas das pontas verde pálido, amarelas.
B

Folhas amareladas e brotos de crescimento
esbranquiçado ou castanho claro. Folhas mais grossas.

Zn

Folhas amareladas na região central e posterior
escurecimento. Menor crescimen
to da planta (planta anã).
Fe
Folhas das pontas amarelas e quase brancas.
Mn

Folhas cinza amareladas ou cinza avermelhadas e com
nervuras verdes.
Cu

Folhas novas de coloração amarelo pálido, secam e
morrem rápido.